Colaboradores do Azambuja ganham curso de informática grátis

0
10

Com o objetivo de proporcionar melhores condições de crescimento profissional aos seus colaboradores, o Hospital de Azambuja, em Brusque, iniciou, no começo do mês, um curso de informática básica àqueles que ainda não possuem muito contato com os computadores. Os participantes não precisam pagar nada, basta ter muita vontade de aprender algo essencial no mercado de trabalho atual.

As aulas são ministradas por Rafael Filipi Pereira, que trabalha no setor de Gestão Contábil e Financeira do sistema Tasy, responsável pelo gerenciamento de todos os setores da unidade hospitalar. Segundo ele, tudo começou quando sugeriram que ensinasse as pessoas a usarem computadores durante seus momentos vagos. “Eu comentei com o vice-diretor Gilberto Bastiani, que achou interessante e adotou a ideia, visando o plano de carreira do colaborador do Azambuja. Então, eu, o Marcílio Ghislandi (membro da diretoria do hospital) e o vice-diretor nos reunimos e montamos o curso”, ressalta.

O curso de informática básica ministrado por Rafael tem previsão de encerramento no mês de dezembro. Durante as aulas, que acontecem na sala de reuniões do Hospital de Azambuja, ele repassa, basicamente, ensinamentos acerca do pacote Office (Word, Excel e PowerPoint), além de noções de navegação na internet e o uso de e-mails. “O hospital disponibilizou três computadores para o pessoal fazer a atividade prática do curso. Porém, deixamos aberta a possibilidade do aluno trazer seu computador”, explica o professor voluntário.

Participar das imersões oferecidas por Pereira realmente é muito simples para o colaborador do Hospital de Azambuja. Os encontros ocorrem em horário de trabalho, sempre uma hora antes dos colaboradores serem liberados. É o caso da auxiliar de serviços gerais Ronilda santos de Souza, de 36 anos de idade que trabalha há sete meses no Hospital Azambuja. Segundo ela, há muito tempo, ainda na Bahia, fez um curso muito básico. Agora, na unidade hospitalar, a intenção é se atualizar e buscar outras oportunidades. “O Hospital nos deu um presente, pois muitos não tem condições de pagar um curso e aqui a gente faz num horário bom e de graça. Quero aprender tudo o que puder e adquirir conhecimento para reforçar o meu currículo e estar apta para preencher outra vaga quando surgir aqui no hospital mesmo, pois, gosto muito de trabalhar aqui”, cita.

Investir no colaborador é um dos objetivos do Hospital Azambuja. “As pessoas que trabalham conosco conhecem a rotina do hospital e também as normas, portanto, nada mais justo do que investir neste colaborador, oferecendo à ele a oportunidade de adquirir conhecimento e crescer profissionalmente”, destaca o vice-diretor do Azambuja, Gilberto Bastiani.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA